MIP3 – Manifestação Internacional de Performance

 
 
 

Jill Orr – foto: Christina Simons

  • Bio

  • Performance

peterbaren.com

Estudou na Rijksakademie van Beeldende Kunsten em Amsterdam (1972-1977). Em 1989 recebeu o Prix de Rome Art&Theatre. Sua prática multimídia inclui performances site specific, às quais o artista se refere como ‘Exploitation Performances’. Muitas das peças de Baren giram em torno da noção de ritual e seu funcionamento em contextos socioculturais, o que transmite através de conceitos de alteridade e culturas ancestrais. Além disso, emprega técnicas de body art “ligeiramente reminiscentes de Burden, Acconci e D’Armagnac, mas em configurações antiminimalistas”. Para Baren a performance não é um espetáculo visual, mas uma experiência emocional.

blind dates with the history of mankind

De natureza operística, traz um ponto de encontro entre perplexidade sensual e comentário político. Aponta a natureza construída de nossas ideias sobre memória cultural e nossas noções por vezes superficiais de identidade, que tem evoluído e mudado de forma ao longo do tempo. Um trabalho multisensorial, bdwthom usa pressupostos públicos sobre performance – as promessas de drama, duração e teatralidade – para abrir novos territórios.